188bet

HOMEVÍDEOSNOTÍCIASMETEOROLOGIAFOTOS

Pagando valor acima do trigo, cevada atende apenas a metade da demanda do Brasil e tem espaço para crescimento

Publicado em 20/07/2022 12:02 e atualizado em 20/07/2022 13:19
Aloisio Alcantara Vilarinho - Pesq. em Melhoramento de Cevada da Embrapa Trigo
Atualmente produção se concentra no Paraná e no Rio Grande do Sul e é suficiente para apenas metade da demanda das maltarias do Brasil, que também atendem apena a metade da demanda de malte no país. Sensibilidade ao clima e ajustes de manejo são os entraves ao crescimento, que pode ser amenizados com melhoria de cultivares

Podcast

Pagando valor acima do trigo, cevada atende apenas a metade da demanda do Brasil e tem espaço para crescimento

Logotipo 188bet 

Nos últimos anos o Brasil cultivou 100 mil hectares com cevada na safra de inverno, área que é concentrada nos estados do Paraná e Rio Grande do Sul e deve render 430,8 mil toneladas produzidas em 2022, um recorde nacional. 

Segundo o pesquisador em melhoramento de cevada da Embrapa Trigo, Aloísio Alcantara Vilarinho, hoje a demanda por cevada pelas maltarias brasileiras é de mais de 800 mil toneladas. Além disso, a demanda por malte no Brasil é de 1,6 milhão de toneladas contra a atual produção de 750 mil, mostrando o grande espaço para crescimento da cultura. 

Do lado do mercado, o pesquisador relata que as negociações das maltarias com os produtores na safra de 2021 ficaram em 15% a mais do que o preço do trigo, com a possibilidade de um bônus de 1% a cada grau acima dos 85% de grãos de classe 1. 

Os entraves para o aumento da produção são a sensibildiade da cultura às condições climáticas como chuva no reprodutivo ou geada após a germinação e mudanças no manejo com relação ao trigo como o momento correto de aplicação de nitrogênio e correção da acidez do solo com calcário. 

A solução para estas situações passa pelo desenvolvimento de novas cultivares e melhoria das já existentes, até mesmo para permitir a produção de mais tipos de malte, dando mais opções à indústria compradora. 

Vilarinho ainda comenta que olhando para o mundo, 70% da produção de cevada é destinada à alimentação animal, mas no Brasil 90% é plantada para indústria de malte, com 70% atingindo os padrões necessários. Porém, diante da escassez de outros produtos, a demanda por cevada na alimentação animal também tem crescido. 

Confira a íntegra da entrevista com o pesquisador em melhoramento de cevada da Embrapa Trigo no vídeo. 

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
188bet

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário

    188bet Mapa do site