188bet

Soja devolve altas da sessão anterior e recua na Bolsa de Chicago nesta terça-feira (13)

Publicado em 13/02/2024 08:46 e atualizado em 13/02/2024 17:41
Mercado internacional observa que ainda há uma grande quantidade soja ainda não vendida da AMS

Logotipo 188bet

Os preços da soja começaram esta terça-feira (13) com baixa na bolsa de Chicago em todos principais contratos, após alta de alta de até 9 pontos no dia anterior. Por volta das 8h20, os futuros da oleaginosa na CBOT variavam entre US$ 11,90/bushel e US$ 12,03/bushel, com redução de até 4,25 pontos.

Cotado a US$ 11,90/bushel, o março tinha queda de 2,50 pontos. O maio valia US$ 11,95, redução 3,50 pontos. O julho era negociado a US$ 12,03, com 4,25 pontos negativos e o agosto caia 3,25 pontos, indo a US$ 11,96/ bushel.

A agência de notícias Reuters trouxe informações de Ole Houe, da corretora agrícola australiana IKON Commodities. Segundo ele, “Ainda temos uma enorme quantidade de soja não vendida vinda da América do Sul para o mercado”. Por esse motivo, ele acredita que os preços ainda cairão mais.

Além disso, a Reuters destaca também que a Argentina “deverá ter uma colheita abundante, com chuvas generalizadas durante o fim de semana aumentando a confiança nessa previsão” e que “a procura no principal importador, a China, está a enfraquecer, à medida que a diminuição do rebanho suíno reduz a procura de ração animal”. Esses fatores são pressão negativa para os preços da soja na Bolsa de Chicago.

Já segue nosso Canal oficial no WhatsApp? Clique Aqui para receber em primeira mão as principais notícias do agronegócio
Por:
Igor Batista
Fonte:
188bet

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • ANGELO MIQUELÃOAPUCARANA - PR

    Estou aqui assistindo a soja morrer no campo, não só no campo mas também no mercado. Que bom! Pelo menos a turma que torce contra o Agro brasileiro devem estarem contentes, o gigante sentiu o golpe, o tombo de muitos é inevitável, então o Agro vai mesmo morrer? Claro que não, quem vai morrer são os menos afortunados, aqueles que realmente vivem do agronegócio, aqueles que arrendam terras, aqueles que investiram pesado e cultivaram esperanças demais, não diversificaram cultivando um pouco de medo, de cautela e uma bom tanto de bom senso. Se o agro, se o gigante realmente cair, imagine os que estão a sua sombra, serão esmagados, sucumbirão de inanição no amplo sentido da palavra, não só os que agora festejam, mas também todos que de um jeito ou de outro estão ligados umbilicalmente ao tão mal falado Agro brasileiro. Pois é meu nobres, a hora chegou antes da hora, daqui pra frente toda a previsão é especulação.

    10
    • Marcio Magarinos OutrosTio Hugo - RS

      Ou se diminui produção no país ou estaremos nas mãos dos compradores.

      1
    • leandro carlos amaralItambé - PR

      O agricultor mesmo aguenta...pois ele investe na terra todo ano calcário adubo ,etc...com isso consegue fazer um antigo até sem adubo com baixo investimento...agora os aventureiros que entraram nessas terras judiadas não sei se continua no ramo

      5
    • Leodir Vicente SbaraineTerra Roxa - PR

      Parabéns Sr. Ângelo, por entrar numa causa tão delicada que está atravessando os produtores rurais do Br. Em todos os segmentos..., o brasileiro sentirá o golpe em todos os sentidos e segmentos da sociedade doravante.., até mesmo o Mundo sentirá o golpe que estão aplicando no setor produtivo brasileiro.., uma pena.., pois quem mais sentir é setor primário, ou seja , o produtor rural.., enfim, senário sombrio para os próximos anos.., tamos lascados..

      0
188bet Mapa do site